Covidômetro - Prefeitura de Florianópolis

Menu
Risco Potencial Moderado

Risco Potencial Moderado


Restrição baixa.
#UseMáscara

Veja as restrições de atividades em 
Como Funciona.

Risco Potencial Alto

Risco Potencial Alto

Restrição moderada.
#UseMáscara

Veja as restrições de atividades em 
Como Funciona.



Risco Potencial Grave

Risco Potencial Grave

Restrição alta.
#FiqueEmCasa #UseMáscara
.

Veja as restrições de atividades em 
Como Funciona.

Risco Potencial Gravíssimo

Risco Potencial Gravíssimo

Restrição máxima.
#FiqueEmCasa #UseMáscara




50.810

casos confirmados

Última atualização: 26 de janeiro 2021
99.091

casos suspeitos

Última atualização: 26 de janeiro 2021
372

óbitos

Última atualização: 26 de janeiro 2021
1.688

Infectados em fase de transmissão (ativos)

Última atualização: 26 de janeiro 2021
46

Pacientes, moradores de Florianópolis, em UTI por COVID-19

Última atualização: 26 de janeiro 2021
78.33%

Taxa de Ocupação

78.95% adulto
40% pediátrico
97.06% neonatal
209

Leitos Totais

Adultos SUS
150

Leitos Ocupados

Adultos SUS
15

Leitos Indisponíveis

Leitos garantidos para pacientes em procedimento
3.841

Pessoas vacinadas Covid-19

Última atualização: 26 de janeiro 2021

Como funciona

O Covidômetro é um instrumento de avaliação sistemática diária que apresenta critérios objetivos para a avaliação das medidas não farmacológicas de restrição global de contato social no município de Florianópolis, baseado em quatro pilares:

1. Aceleração das notificações de casos suspeitos;
2. Aceleração dos casos confirmados;
3. Taxa de ocupação de UTI;
4. Quantidade de óbitos.


Para mais informações acompanhe a nossa SALA DE SITUAÇÃO


Saiba como fica o funcionamento dos setores:
Ficam estabelecidos os critérios de funcionamento das atividades de interesse regional e local, bem como as medidas de enfrentamento da COVID19, de acordo com os níveis de risco da Avaliaçãodo Risco Potencial Regional das regiões de saúde.

Art. 2º Os níveis de risco estão identificados com as seguintes cores:
I –vermelha – risco potencial gravíssimo;
II –laranja – risco potencial grave;
III – amarela – risco potencial alto;
IV –azul – risco potencial moderado.

Portaria 592 Secretaria Estadual de Saúde.


ATIVIDADES

RESTRIÇÕES
Uso de Máscaras

Obrigatório em todo município.

Incluindo condomínios, todas áreas públicas, estabelecimentos comerciais, templos religiosos e igrejas.

Saunas Proibida a sua utilização.
Áreas comuns dos condomínios residenciais: piscinas, salões de festas, saunas, home cinema Permitida a utilização de academias, salão de festas, piscinas, pistas de caminhadas, pet places e playgrounds, nos seguintes termos:
a) observância, pelas academias, das disposições da Portaria SES n. 713/ 2020 , no que lhes forem cabíveis;
b) controle de acesso nas pistas de caminhada ao ar livre, piscinas, playgrounds e pet places, sendo permitida apenas a presença dos residentes de um único apartamento por vez;
c) nos salões de festas a ocupação não poderá exceder o limite de 30% do permitido pelo Alvará do Corpo de Bombeiros;
d) fica a critério do síndico a abertura ou não dos locais mencionados no caput deste inciso, bem como a organização da agenda de utilização e o cumprimento das normas sanitárias vigentes.
Supermercados Permitido todos os dias.
a) os que tem mais de 1000 m² deverão realizar a aferição da temperatura corporal dos clientes e funcionários antes de adentrarem o recinto através de termômetros infravermelhos ou instrumentos correlatos e dispor de equipamento controlador de fluxo de pessoas e afixar cartaz com informação de quantitativo máximo de pessoas permitidas no local;
b) deverão operar com ocupação máxima de 40% (quarenta por cento);
c) proibir a degustação de alimentos;
d) permitida a entrada de apenas uma pessoa por família, com exceção de menores de 12 anos.
Instituições de Longa Permanência de Idosos Proibidas as visitas, exceto em situações de risco de morte do idoso. Trabalhadores exclusivos da ILPI, os profissionais não devem ser trabalhadores de outros serviços de saúde.
Lojas de Conveniências As conveniências de postos de combustíveis deverão observar as regras de higienização e distanciamento social com proibição do consumo de alimentos e bebidas no local.
Feiras Livres

Funcionamento todos os dias, inclusive na Beira Mar.
a) É obrigatório o uso de máscara por todos, incluindo clientes e atendentes;
b) Deve ser respeitado o distanciamento mínimo de 4 metros entre as barracas;
c) Deve ser atendido um cliente por vez e por atendente, mantendo o distanciamento de 2 metros;
d) Cada barraca é responsável pela organização de sua fila e deve garantir o distanciamento de 2 metros entre cada cliente; devendo ter demarcação do distanciamento nas filas
e) Todo cliente deve higienizar as mãos com álcool 70% antes de tocar os produtos;
f) Os atendentes devem higienizar as mãos com álcool 70% a cada atendimento;
g) Recomenda-se, quando possível, que haja controle de acesso a feira a fim de evitar aglomeração.
h) É proibida a degustação de alimentos e bebidas;
i) Os alimentos devem ser selecionados, embalados e pesados pelos atendentes.

Festas em Residências Proibidas. Em caso de flagrante delito, autorizado o ingresso em residência para verificação, conforme art. 5º, XI, da CF e art. 268 do CP. Não se aplica a pequenas reuniões familiares de fim de ano, embora se recomende que mesmo estas não sejam realizadas.
Transporte turístico aquaviário de passageiros Autorizado mediante protocolo aprovado por Portaria Conjunta da Secretaria Municipal de Mobilidade e Planejamento Urbano e Secretaria Municipal de Saúde.
Transporte rodoviário intermunicipal e interestadual de passageiros, público ou privado, e veículos de turismo e fretamento Autorizado mediante cumprimento dos protocolos dispostos no Anexo Único do Decreto n. 22.043 de 24 de setembro de 2020.
Aulas Serão seguidas as normas previstas nas Leis, Decretos e Portarias Conjuntas SED/SES/DCSC expedidas pelo Governo Estadual, devendo o município adequar-se no prazo máximo de 15 (quinze) dias.
PENALIDADES

Todos os estabelecimentos que descumprirem as regras devem ser interditados por no mínimo por 7 dias, sem prejuízo da aplicação de multas, ainda que tenham protocolado pedido de desinterdição em prazo anterior.





.

Ficam recepcionadas e ratificadas, de imediato, todas as normas vigentes ou que venham a vigorar, relacionadas às medidas de enfrentamento ao COVID, editadas por meio de Leis, Decretos ou Portarias Estaduais.

FASES DA VACINA

Após discussão considerando-se os critérios de maior risco de infecção e evolução para desfechos graves das populações alvo da vacina para Covid-19 conforme as evidências científicas disponíveis até o momento (RISCO/CIÊNCIA), a capacidade e possibilidade de execução da imunização rápida pelo sistema de saúde municipal (VIABILIDADE DE IMPLEMENTAÇÃO), importância de manutenção e dimensão de alcance dos serviços de saúde e outros serviços essenciais públicos (MANUTENÇÃO DA ATIVIDADE PÚBLICA), sinergismos de vulnerabilidades dos segmentos populacionais, e princípio da equidade (ÉTICA), a câmara técnica de imunização da SMS elencou as seguintes fases e populações alvo do plano municipal de vacinação da Covid-19:


FASE 1 POPULAÇÃO ALVO
1A
atual
UTI´s e trabalhadores UTI
Urgência e Emergência dos Hospitais
Pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas (ILPIs) e seus trabalhadores
Equipes de Vacinação COVID 19
Urgência e Emergência UPAS e SAMU
1B Equipes de coleta de teste de swab COVID-19
1C Atendimento de sintomáticos (centros de saúde, alas de internação covid-19)
1D Alas de internação hospitalar não Covid-19
1E Hospital Dia e serviço de dialise, transplante e cuidado de imunossuprimidos
1F Atendimentos de sintomáticos privados (Serviços de porta aberta, Pronto Atendimentos)
1G Serviços de apoio clínico e diagnóstico em hospitais
1H Serviço Móvel Pré-hospitalar privados
1I Pessoas com deficiência institucionalizadas > 18 anos e trabalhadores da Instituição
1J Idosos acima de 75 anos
1K Funcionários do sistema funerário que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados
1L Trabalhadores da saúde que não estão diretamente envolvidos com sintomáticos COVID-19, mas em atendimento de pacientes públicos (Policlínicas, ambulatórios e atendimentos eletivos, serviços ambulatoriais hospitalares)
1M Demais trabalhadores da saúde E que esteja exercendo seu trabalho em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais, que não tenha sido contempladas nas fases anteriores.
1N Acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio Hospitalar, Atenção Básica e Clínicas
1O Profissionais que atuam em cuidados domiciliares como os cuidadores de idosos e doulas/parteiras
1P Trabalhadores da saúde em teletrabalho ou afastados por pertencerem a grupo de risco
FASE 2 POPULAÇÃO ALVO
2A Pessoas acima de 60 anos até 74 anos
2B Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas, indígenas e quilombolas
FASE 3 POPULAÇÃO ALVO
3A Pessoas com 18 anos ou mais e sejam portadores de:
Sindrome de Down
Doença hepática
Pessoa viviendo com HIV
Diabetes Mellitus;
Hipertensão arterial;
Doença pulmonar obstrutiva crônica/ Asma moderada a grave;
Doença renal;
Doença cardiovascular (Infarto prévio/Cardiopatias congenitas e adquiridas/ Doença Arterial Periférica);
Doença cerebrovascular (AVC/ AIT prévio);
Anemia falciforme;
Obesidade moderada (IMC≥ 35);
Indivíduos transplantados de órgão sólido ou medula ossea;
Câncer com diagnóstico nos últimos 5 anos
FASE 4 POPULAÇÃO ALVO
4A Trabalhadores da educação (professores e funcionários)
4B Profissionais das Forças de Segurança e Salvamento
Funcionários do Sistema de Privação de LIberdade
População privada de liberdade
População em situação de rua
Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica)
4C Caminhoneiros
Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário de passageiros urbano e de longo curso
Trabalhadores Portuários
Trabalhadores de transporte aéreo
Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário
Trabalhadores de Transporte Aquaviário



Sobre

O Covidômetro é um instrumento de avaliação sistemática diária que apresenta critérios objetivos para a avaliação das medidas não farmacológicas de restrição global de contato social no município de Florianópolis, baseado em quatro pilares:

1. Progressão da epidemia
2. Capacidade do sistema de saúde
3. Circulação do vírus na sociedade
4. Quantidade de óbitos 


Fontes de dados
Ocupação de leitos de UTI públicos: Governo do Estado. Privados: direção dos hospitais.
Número de casos suspeitos e confirmados: Secretaria Municipal de Saúde.
Número de óbitos: Secretaria Municipal de Saúde, Governo do Estado e hospitais privados.

Este protocolo poderá ser reavaliado a qualquer momento em caso de novos estudos e novos dados em relação à doença.


Descumprimento das medidas de restrição por setores específicos
Avaliação diária pelo Gabinete de Crise, dos relatórios de fiscalização sob comando da Vigilância Sanitária.
Qualquer descumprimento das regras desencadeia a revisão das restrições para todo o setor em descumprimento.

IMPORTANTE
Uso de máscara por todos enquanto durar a Emergência de Saúde Pública
Regras de regramento estrito (limitação) incluem higiene constante, entre clientes e das superfícies expostas, limitação de capacidade, distância mínima, etc. 
"Fechado" não impede o atendimento e atividades administrativas à distância, no estilo home office.

>> Métodos de análises epidemiológicas disponíveis aqui



Clique e conheça:

PLANO DE CONTINGÊNCIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PARA ATUAÇÃO NA SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM SAÚDE PÚBLICA DA DOENÇA COVID – 19

#mascaraparatodos